» P E R F I L «

R A F A

Rafaela

vanessa.gif

Vanessa

raissa.gif

Raissa

verônica.gif

Verônica

» B L O G S «



» B Y E . B Y E «

Humm pois sé, chegou-se ao fim ;( Mas volte sempre e antes de sair não esqueça de deixar um comentário  ehn ^^
Beijoos
;*



{Crise do petróleo}

A crise do petróleo aconteceu em seis fases, todas depois da Segunda Guerra Mundial provocada pelo embargo dos países membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e Golfo Pérsico de distribuição de petróleo para os Estados Unidos e países da Europa.

A região petrolífera do Golfo Pérsico foi descoberta em 1908 no Irã, a apartir daí, toda a região começou a ser visada estrategicamente e explorada. Devido a política da região ser diferenciada da ocidental, os chefes de Estado árabes e Xás fizeram rigorosas concessões a empresas multinacionais exploradoras de petróleo.

Devido aos quatro países da OPEP: Arábia Saudita, Irã, Iraque e Kuwait controlarem a produção de petróleo no mundo e as crises em decorrência da política externa, as crises desestabilizaram a economia mundial, houve uma enorme recessão nos Estados Unidos, Europa e consequentemente no resto do mundo.

O Brasil sentiu os efeitos do embargo, bem como da decisão posterior da OPEP de estabelecer cotas produtivas e elevação dos preços.

{Fases da crise}

• A primeira fase aconteceu em 1973 em contra-partida ao apoio dos Estados Unidos dado à Israel em relação à ocupação de territórios Palestinos durante a [Guerra do Yom Kippur]e por causa disso países árabes organizados na OPEP, decidiram aumentar o preço do petróleo em mais de 300%.
• A segunda fase ocorreu em 1976 depois que o presidente do Egito na época Gamal Nasser entregou o Canal de Suez para uma empresa Anglo-Francesa, o canal é uma importante passagem para exportação de produtos da região para países ocidentais, devido ao fato, os países árabes boicotaram a distribuição de petróleo.
• A terceira fase, ocorreu durante a crise política no Irã e a conseqüente deposição de Xá Reza Pahlevi o que desorganizou todo o setor de produção no Irã, onde os preços aumentaram em mais de 1000%.
• A quarta fase foi a Guerra do Golfo em 1991, depois que o Iraque governado por Saddam Hussein invadiu o país vizinho Kuwait, um dos maiores produtores de petróleo do mundo e o maior distribuidor dos Estados Unidos. Com a intervenção da ONU em apoiar a desocupação do Kuwait, os iraquianos desocuparam o Kuwait contudo, incendiaram todos os poços de petróleo do emirado provocando uma enorme crise econômica e ecológica.

{Consequências}

Após a crise do petróleo iniciada no final de 1973, todos os países importadores de petróleo foram afetados, principalmente aqueles em desenvolvimento como o Brasil.

Essa crise causou uma necessidade em se obter fontes alternativas de energia. Uma das alternativas colocadas em questão foi a utilização de óleo vegetal ao invés de óleo diesel, pois estes óleos poluem menos e tem poder calorífico bastante elevado.

No Brasil a saída para essa crise foi o Programa Nacional do Álcool (PROALCOOL), porém os veículos de cunho comercial, como caminhões, ainda utilizam o diesel como combustível.

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 20h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{RACISMO É CRIME}

Em pleno Século XXI ainda achamos racistas pena internet, veja alguns casos encontrados no orkut 

Racismo é crime sim. Está na Constituição. Mais precisamente na lei n° 7.716, criada em 1989. Ela substitui a primeira lei anti-racismo do Brasil, chamada de Afonso Arinos, de 1951. E a lei atual é dura: considera o crime de racismo inafiançável (quando a pessoa é condenada vai direto para a cadeia; não pode se livrar mediante o pagamento de fiança) e a pena varia de caso para caso. Segundo a lei, a pessoa pode ser acusada de racismo quando:
   - Negar emprego a alguém por causa de sua raça ou cor;
   - Praticar, induzir ou incentivar pelos meios de comunicação social, ou por qualquer tipo de publicação, a discriminação ou preconceito de raça, cor, religião, nacionalidade e etnia;
   - Recusar, negar ou impedir a inscrição ou a frequência numa escola, curso ou universidade (pública ou privada);
   - Impedir ou recusar a entrada e o atendimento em restaurantes, bares, confeitarias, clubes esportivos, casas de diversões ou clubes sociais aberto ao público, salões de beleza, barbearias, termas, casas de massagem, às entradas sociais de edifícios públicos ou residenciais, elevadores ou escadas de acesso, bem como o acesso ao uso de transportes públicos (ônibus, trens, metrôs, aviões, barcos, etc.);
   - Impedir o acesso de alguém a qualquer cargo (que esteja apto a exercer) dentro de uma empresa;
   - Impedir ou colocar obstáculos, por qualquer meio ou forma, no casamento ou na convivência familiar e social.
   Apesar da lei estar bem clara, não é fácil processar alguém por crime de racismo. Quando uma pessoa é impedida de entrar em algum lugar por sua cor ou raça, ao fazer a queixa na delegacia, ela terá que provar que isso aconteceu mesmo. Por isso, a testemunha é a peça-chave da história. Sem ela fica palavra-contra-palavra, e quase sempre o acusado sai ganhando. Na hora de processar alguém, é bom ter várias testemunhas e fortes argumentos que convençam que o que aconteceu ali foi mesmo um crime, uma discriminação racial.
   Xingar alguém apontando a cor da pele, a raça, a nacionalidade não seria também um crime de racismo? De acordo com a lei, não. Chamar um negro de "macaco", por exemplo, aos olhos da Justiça, é um caso de injúria.
   Ofender uma pessoa acusando-a de roubo, sem provar, é caso de calúnia, e, num ambiente de trabalho chamá-la de incompetente, é difamação. Tudo isso é confundido com racismo, principalmente se há pessoas de raça, etnias ou nacionalidades diferentes envolvidas na história.
   Qualquer delegacia recebe queixa sobre racismo. Não é preciso recorrer apenas às Delegacias Especiais, que, aliás, são escassas.

Faça sua parte se encontrar algum material racista pela internet denuncie nesse site →

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 08h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Bullying}

Bullying é um termo de origem inglesa utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz de se defender. A palavra "Bully" significa "valentão", o autor das agressões. A vítima, ou alvo, é a que sofre os efeitos delas. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.

Caracterização do bullying

No uso coloquial entre falantes de língua inglesa, bullying é usado com maior frequência para descrever uma forma de assédio perpetrado por alguém que está, de alguma forma, em condição de exercer o seu poder sobre alguém ou sobre um grupo mais fraco.

Estudiosos aceitam geralmente que o bullying contém três elementos essenciais:

  1. o comportamento é agressivo e negativo;
  2. o comportamento é executado repetidamente;
  3. o comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas .

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 19h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Nossas Produções}

Esse vídeo é uma produção de menininhass2 .. ele mostra a realidade da África.! {Antes de ver o vídeo pause a música do blog.. a mid se encontra logo na segunda caixinha da segunda coluna a direita}

Obrigada Raissa!



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 20h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Choro de África}

Choro durante séculos
nos seus olhos traidores pela servidão dos homens
no desejo alimentado entre ambições de lufadas românticos
no batuques choro de África
nos sorrismos choro de África
nos sarcasmos no trabalho choro de África
Sempre o choro mesmo na vossa alegria imortal
meu irmão Nguxi e amigo Mussunda
no círculo das violências
mesmo na magia poderosa da terra
e da vida jorrante das fontes e de toda a parte e de todas as almas
e das hemorragias dos ritmos das feridas de África
e mesmo na morte do sangue o contacto com o chão
mesmo no florir aromatizado da floresta
mesmo na folha
no fruto
na agilidade da zebra
na secura do deserto
na harmonia das correntes ou no sossego dos lagos
mesmo na beleza do trabalho construtivo dos homens

Choro de séculos
inventado na servidão
em histórias de dramas negros almas brancas preguiças
e espíritos infantis de África
as mentiras choros verdadeiros nas suas bocas

Choro de séculos
onde a verdade violentada se estiola no círculo de ferro
da desonesta força
sacrificadora dos corpos cadaverizados
inimiga da vida
fechada em estreitos cérebros de máquinas de contar
na violência
na violência
na violência

Choro de África é um sintoma
nós temos em nossas mãos outras vidas e alegrias
desmentidos nos lamentos falsos de suas bocas - por nós!
E amor
e os olhos secos.

                                                 (Poeta Angolano)

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 17h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{A SITUAÇÃO DAS CRIANÇAS NA ÁFRICA}

Por ocasião da celebração do Dia da Criança Africana, comemorado em 16 de junho, foram apresentados alguns dados sobre a situação do continente.

 • Três países estão em primeiro lugar quanto à MORTALIDADE infantil em nível mundial: Serra Leoa, com 182 em cada mil crianças nascidas; em segundo lugar Angola, com 170 e em terceiro o Níger com 166. Em contrapartida, a Finlândia tem o mais baixo índice, com 4 crianças mortas em cada mil.

• Dez países detêm o recorde da MAIS BAIXA EXPECTATIVA DE VIDA: Serra Leoa (38 anos); Malawi (39); Uganda (40); Zâmbia (40); Ruanda (41); Burundi (43); Etiópia (43); Moçambique(44); Zimbábue (44) e Burkina Fasso (45).

• Três países africanos detêm o MAIS ALTO ÍNDICE DE ANALFABETISMO: Níger (só 14% dos adultos são alfabetizados), Burkina Fasso (21%) e Gâmbia (33%).

• Três cidades africanas estão em primeiro lugar quanto à pior QUALIDADE DA VIDA URBANA: Brazzaville, Pointe Noire e Khartoum.

Quanto à situação mais específica da infância, nota-se que:

• Há mais de 120 MIL CRIANÇAS-SOLDADOS NA ÁFRICA. Os países com maior número de crianças-soldados são: Argélia, Angola, Burundi, Congo Brazzaville, República Democrática do Congo, Libéria, Ruanda, Serra Leoa, Sudão e Uganda.

• Há 80 milhões de crianças africanas, entre 5 e 14 anos, obrigadas a trabalhar, conforme dados da Organização Geral do Trabalho. Crianças de países como Benin, Gana, Nigéria e Togo são empregadas em trabalhos intensivos na lavoura, ao passo que, na Costa do Marfim, destinam-se aos trabalhos domésticos.

• Há 12 milhões de ÓRFÃOS DA AIDS na África. Ao todo, no continente, há 22 milhões de pessoas afetadas por essa doença. Muitas crianças contraíram a doença diretamente da mãe.

• 56% dos 3,6 milhões de REFUGIADOS na África são crianças. A maior parte deles se encontra na Angola (69% dos refugiados), no Togo (64%) e Sudão (60%). 

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 16h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Até quando os países subdesenvolvidos vão suportar viver assim??}

 { B Y. R A I }  



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 14h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Desinteresse do mundo com a miséria em áfrica: uma denúncia de l'Osservatore Romano}

 { B Y. R A F A }  

A edição diária de L’Osservatore Romano, denunciou a indiferença do mundo perante as tragédias humanitárias que se vivem no continente africano.

“Distraído de forma culpável, o mundo continua a ignorar a tragédia que quotidianamente se vive na África”, afirma o diário, num artigo que tem como título “África, o escândalo da miséria”.

“A cada dia que passa morrem 800 crianças africanas, simplesmente porque as suas famílias não podem pagar a consulta médica ou tratamentos sanitários de base. Bastaria muito pouco para salvá-las”, alerta o “Osservatore Romano”.

O jornal do Vaticano lembra que “bastaria assumir os gastos de saúde que, ainda que sejam poucas moedas para os critérios ocidentais, pesam como chumbo para os orçamentos das famílias africanas”.

“Apesar dos bons propósitos manifestados em várias ocasiões nas conferências internacionais, na África, o escândalo da miséria continua a matar vítimas inocentes”, refere-se.

O OR cita o relatório “Paying with their lives” (Pagando com as suas vidas), publicado por Save the Children, a maior organização internacional independente para a defesa e promoção dos direitos humanos. Na cúpula do G8 de 2005- recorda um comunicado da organização- os governantes assumiram o compromisso de trabalhar com governos africanos para que estes possam garantir tratamentos gratuitos nos países ou áreas mais pobres do mundo, mas desde então 250 mil crianças já morreram,

O artigo do OR conclui lançando um apelo para que os países mantenham o compromisso de “aumentar as ajudas ao desenvolvimento e de incrementar o acesso à saúde em alguns dos países mais pobres”.

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 13h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Mais de 6 milhões têm HIV na África do Sul, diz governo}

Mais de 6,2 milhões de sul-africanos estão infectados com o vírus HIV, de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde da África do Sul.
O número se refere ao ano de 2004 e foi conseguido com base em estudo feito com mulheres em maternidades.

Os dados sugerem que a pandemia é maior do que se pensava anteriormente. Estatísticas divulgadas em maio pelo governo estimavam que 4,5 milhões de pessoas na África do Sul ? que possui uma população de cerca de 40 milhões ? são portadoras do vírus da Aids.
Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 13h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Parabéns para todos os estudantes!!}

11 de agosto dia do estudante..!!

Oração do Estudante..
Professor que está zangado,
Equilibrada seja sua paciência...
Seja feita a sua vontade,
Assim nas provas como nas aulas...
Os dez nosso de cada dia,
Nos dê sempre...
Perdoe as nossas colas
Assim como nós perdoamos
As vossas anotações
Mas não nos deixe em recuperação,
E nos livre da reprovação!
Amém!

'congratulations for the students!'
Fonte:


- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 09h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Entenda a nova onda de violência no Oriente Médio}

Tanques e tropas israelenses entraram na faixa de Gaza na noite de terça-feira (27) para resgatar um soldado seqüestrado no domingo (25), em uma ação de extremistas palestinos contra uma base militar perto da fronteira de Israel.

Os palestinos invadiram o território israelense por meio de um túnel escavado sob a cerca que o separa da faixa de Gaza, na primeira ação deste tipo desde a retirada das forças de Israel da região, em setembro do ano passado.

Depois do início da incursão, ao menos outros dois israelenses foram seqüestrados por grupos armados, sendo que o colono judeu Eliyahu Pinchas Asheri, 18, foi morto pelos seqüestradores e seu corpo encontrado em Ramallah, na Cisjordânia.

Saiba mais click aqui → 



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 19h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




{Terceiro Mundo}



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 18h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




Em uma pesquisa realizada recentemente para avaliar o preconceito racial no país, foi apontado o alto sentimento racista por parte dos brancos. Assustadoramente, algumas camadas da sociedade assumiram ser completamente favoráveis à um retorno do apartheid e até mesmo à separação entre brancos e negros nas escolas. Em algumas escolas, por exemplo, já houve vários casos de agressões físicas entre os alunos e também entre os pais dos alunos, o que revela o reflexo do sentimento racista dos pais nestes estudantes.
Há cinco anos atrás, o governo sul-africano aprovou uma lei de “proporção racial” nas salas de aula e nas empresas particulares, porém não servindo nem mesmo de um paliativo para amenizar a divisão racial.
Apesar do Congresso Nacional dizer que tem o objetivo de diminuir as distâncias entre a elite branca e a maioria da população negra, como se fosse possível unir os interesses individuais de uma minoria burguesa com as necessidades vitais da população oprimida e explorada, a pobreza no país continua exatamente a mesma desde o fim do apartheid. Estatísticas baseadas em estudos sobre salário formal e informal, imóveis, propriedades e transferências bancárias, mostram que o crescimento anual da África do Sul em 1994 até hoje é de 2,7%. Este número é ainda superior do que a última década do apartheid.
A situação do negro como raça e ligada ainda pelo fato de compor a maioria da população pobre no mundo é a herança da escravidão baseada na exploração da autocracia e a submissão social dos negros.

Fonte:



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 18h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




Fome na África pode matar 20 milhões

F O M E. N A. Á F R I C A. { B Y. R A F A }

O chefe do fundo para alimentos da ONU, James Morris, diz que nunca viu situação tão grave.
Milhões de habitantes de Quênia, Somália, Eritréia, Etiópia e Tanzânia estão correndo risco de vida.

Fonte:

 



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 19h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________




A Consciência do Terceiro Mundo - {Parte 1}

cap12.gif picture by fazinhaah

Nas décadas de 50 e 60 do século  XX, a maioria das antigas colônias Européias na África e na Ásia tornou-se independente. Mas ter governo próprio e participar da ONU nem sempre impediu que esses novos países continuassem subordinados à econômia da antiga metrópole (ou seja, submetidos ao neocolonialismo).

Os países pobres ganhavam consciência de que tinha seus próprios problemas e que, para resolvê-los, era preciso haver uma mudança na ordem mundial. Perceberam que faziam parte do Terceiro Mundo e queriam superar o subdesenvolvimento.

A descolonização da África e da Ásia

Nas décadas de 50 e 60 do século XX, a maioria dos países da África e da Ásia deixou de ser colônia européia. Isso foi possível graças às modificações ocorridas em todos os continentes após a Segunda Guerra Mundial.

As duas superpotências apoiaram a descolonização - por motivos diversos, é óbivio. O governo  da URSS ficou do lado dessas colônias porque, desde a Revolução de 1917, anunciavam seu apoio à "Libertação dos povos do jugo imperialista". Para a URSS, cada novo país independente significava também a possibilidade de os países capitalistas ricos perderem o controle de uma parte significativa do planeta. Era uma vantagem na Guerra Fria. Os EUA, por sua vez, apoiaram a descolonização porque, seus mercados para os produtos americanos. Portanto, os EUA tinham maiores chances ainda de marcar sua lirerança política mundial.

Naqueles anos, o mundo inteiro respeitava um ar de libertação. As idéias fascistas, que defendiam a exploração colonial e o racismo, estavam desmoralizadas. A ONU (Organização das Nações Unidas) foi criada por causa do clima mundial de luta contra a opressão dos povos, e deu todo o seu apoio às independência.



- Postado por: Rafa Rai Loràáh e Neu às 18h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

____________________________________



» M U S I C «

» T H E . B L O G «

O . B L O G

Fechar Janela ~ Adicionar aos Favoritos ~ Atualizar

« ~ »

•Nome: MenininhasS2
•Objetivo: Blog criado somente para postar nossas atividades escolares
•Data de Criação :01/08/2007
•Proprietarias : Rafa; Rai; Lora e Neu
•Layout By : Rafa

» A R Q U I V O «

21/10/2007 a 27/10/2007

26/08/2007 a 01/09/2007

19/08/2007 a 25/08/2007

12/08/2007 a 18/08/2007

05/08/2007 a 11/08/2007

29/07/2007 a 04/08/2007

» H O R A S «

» V I S I T A S «

Visitas

» C R E D I T S «

Photoshop http://blog.uol.com.br/ http://photobucket.com/ http://cristinyonline.blog.uol.com.br/ http://www.evelyn-place.com/ http://www.drikoti.blogger.com.br/